Quando os analistas do Gartner Group, Andrew Lerner e Neil Rickard escreveram em Junho de 2013 que a tecnologia MPLS tinha sua morte anunciada, um “estouro” de comentários e especulações tomou conta do mundo de Telecom. O artigo deles tinha base em estudos que mostravam o crescimento da velocidade de links de acesso a Internet seguidos de uma maior concorrência entre Service providers, o que trazia baixas no custo operacional destes links. Comparando com os links dedicados e serviço de MPLS VPN, a diferença no custo operacional era e ainda é absurda.MPLSCom operadoras entregando links dedicados com alta velocidade mas sem respeito algum aos contratos de acordo de níveis de serviço ou Serviço MPLS que na verdade tem este nome apenas no papel; porque não usar um link de acesso a Internet de alta velocidade e voltar com o uso das antigas VPN´s do tipo SITE-TO-SITE? Quase dois anos se passaram e eu posso dizer que pelo menos nos mercados emergentes como Brasil e continente africano, nada mudou em relação aos links dedicados e a serviço MPLS. Em angola por exemplo onde e trabalho atualmente; temos já provedores vendendo o serviço de interligação sob uma Rede IP MPLS, facto este que não víamos a 2 anos atrás, porém por limitações de infra-estrutura e até operacional não temos um serviço de qualidade, onde sequer conseguimos comprar um MPLS VPN por exemplo. Em contrapartida a carência por acesso a internet de maior qualidade unido a ampliação do backbone submarino que atente o continente Africano, resultam hoje em uma maior concorrência no mercado de acesso dedicado a Internet e consequente quedas nos preços e aumento de largura de banda por usuário. Neste cenário eu entendo que os provedores de serviço estão a user a tecnologia MPLS para optimizar seu backbone e consequentemente reduzir OPEX e CAPEX olhando apenas para dentro da corporação e não visando colocar de forma estruturada e com padrões de SLA´s de mercado; a venda de circuitos virtuais sobre sua atual rede IP. Aí eu me pergunto. Será que Andrew e Neil não estavam certos em 2013? Pelo menos para os mercados emergentes eu começo a acreditar que sim. Pois a tempo que se tenha uma infraestrutura a contento e governança de serviços madura o suficiente para comercializar de forma competente serviços sobre tecnologia MPLS, talvez a mesma já esteja realmente obsoleta. Outra informação que eu achei relevante e me fez gerar tão pensamento,  foi um artigo do Sr Jay Chaudhry (Fundador e CEO da empresa Zscaler inc). Que cita uma mudança no que tange o perfil do tráfego dos utilizadores. Chaudhry diz em seu artigo que o design feito a 15 anos atrás o não é no dias de hoje de todo perdido, mas que precisa ser atualizado.

  • Destino do tráfego: Atualmente a antiga regra de (80/20) não é mais válida e na verdade está invertida. Pois 80 % do tráfego a 10 anos atrás era destinado aos recursos fornecidos pelo Data Center e apenas 20% à Internet. Hoje é completamente o oposto, devido o grande número de aplicações em Cloud-Based e serviços de colaboração que fazem uso da Internet.
  • Perfil dos utilizador: Hoje uma grande maioria dos utilizadores trabalhando remotamente , seja como “Mobile Users” ou “HomeOffice Users”.

Então vem novamente a questão. Não seria mais barato e flexivel utilizar de uma infraestrutura sob links de Internet de alta velocidade à contratar serviços MPLs que não cumprem e talvez nunca cumpram os SLAs comercializados ? Acho que este assunto ainda tem alguns anos de discussão, mas começo a acreditar que podemos rever nosso conceito de uso do MPLS para inúmeros projetos e empresas de pequeno e médio porte. Ao menos soluções híbridas eu acredito que tenhamos daqui para a frente.   Vida longa e Próspera a todos os Kambas !!!   LINKS RELACIONADOS: https://www.gartner.com/doc/2518515/mpls-dead http://searchnetworking.techtarget.com/feature/MPLS-networks-not-obsolete-but-Internet-as-WAN-catches-up http://www.aryaka.com/are-we-witnessing-the-death-of-mpls/

Anúncios

Escrito por diegooliveirabressan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s